Responsive Ad Slot

Destaques

latest

Pastor de Massachusetts fala sobre reabertura de locais de culto

sexta-feira, 22 de maio de 2020

/ by Admin

O pastor brasileiro Josimar Salum, presidente da Youseph Daniel na cidade de Worcester (MA), usou as suas redes sociais para orientar os líderes religiosos e membros de igreja sobre como será esta reabertura e quais as medidas devem ser tomadas para que as autoridades não fechem os estabelecimentos.

O primeiro ponto citado por ele é que, durante os cultos, todos devem respeitar o distanciamento de 1m 50 entre as pessoas, em todas as direções. Uma das medidas para fazer com que as pessoas cumpram a ordem de distanciamento é colocar fitas ou marcações no chão para que elas percebam a importância desta regra.

Também deve se respeitar o limite máximo de capacidade da igreja que é de 40%, incluindo líderes, músicos, etc. “O espaço não pode ter mais pessoa do que o permitido e cabe ao responsável cuidar disso”, afirma. Para manter este controle, o Governo disse que deve ser feito um pré-registro online ou algum meio para que os pastores tenham, previamente, o número de membros que estarão no culto.

Salum acrescenta em relação ao distanciamento, as autoridades permitiram que pessoas de uma mesma família (que morem na mesma casa) possam ficar próximas. “Mas as demais pessoas devem respeitar a ordem de distanciamento”, disse ressaltando que quando os bancos das igrejas forem fixos no chão, os líderes devem organizar os assentos de uma forma que não haja aproximação entre os membros.

O pastor também citou que é obrigatório o uso de máscaras, exceto por aqueles que possuem algum problema de saúde ou alguma condição médica que que impeça o uso. “Em relação às crianças de dois a cinco anos de idade caberá aos pais decidirem se elas podem ou não usar. Mas aquela com idade menor, as autoridades de saúde afirmaram que não podem usar”, explicou.

Salum afirma que a liderança da igreja pode impedir a entrada de algum membro que não queira usar máscara, desde que ele não tenha problemas de saúde. Mas a regra determina que se uma pessoa que afirmar que tem alguma doença que impeça o uso, ela não será obrigada a apresentar ou produzir provas para isso. “A palavra dela deve bastar”, disse.

O sistema de ventilação das igrejas também foi abordado nas regras e de acordo com Salum, as janelas devem ficar abertas para um fluxo melhor do ar. Além disso, o ar condicionado deve ficar desligado. Isso para evitar que o mesmo ar não seja distribuído por igual em toda a igreja.

A igreja deve adotar todos os protocolos de higiene que puder para manter a tranquilidade e segurança dos membros e manter o espaço sempre limpo. Também deve haver instalações para lavagem das mãos, com água e sabão, e disponibilizar desinfetante à base de álcool 70% ou mais. O local deve estar sempre limpo, inclusive as áreas de grande trânsito e toques como maçanetas de portas, instrumentos, microfones, entre outros.

As regras também impedem que haja o tradicional “cafezinho ou cantina depois do culto”. A única permissão divulgada pelo Governo é para que as igrejas adotem serviço de dispensa de alimentos embalados.

Salum disse que não pode haver salas para crianças, como escola dominical e outras.

Caso um membro da igreja teste positivo para o novo coronavirus, o líder deve notificar o conselho de saúde local e rastrear todos as pessoas que tiveram contato com a pessoa infectada para que elas sejam colocadas em quarentena.

Outra área afetada por estas novas regras foi a maneira como as igrejas devem coletar o dízimo ou ofertas dos membros. Salum explica que é proibido usas as cestas compartilhadas que passavam de mão em mão. “O mais correto é fazer as contribuições pelo correio ou de maneira eletrônica”, disse. Também foram alterados os rituais comunitários, tais como os abraços, apertos de mãos beijos entre os membros.

Em relação à Santa Ceia, Salum disse que as regras estabelecem que ela deve ser servida de maneira que o membro não tenha contato com alimento ou vinho que outra pessoa tenha tocado. “O mais certo é preparar este material em embalagem e entregar”, afirmou.

Depois de esclarecer todas as medidas, Salum criticou o fato das igrejas terem sido fechadas durante esta pandemia. Ele afirmou que isso feriu o direito constitucional de liberdade de culto. “Estas medidas de proteção apresentadas pelo governo, poderiam ter sido adotadas antes, evitando que as igrejas fossem fechadas. O governo não tem autoridade para fechar nenhum local de culto”, afirmou.

Ele acrescentou que todos devem obedecer as orientações das autoridades de saúde, que é preciso colaborar, mas tudo isso “deixou claro o quão frágeis são os pastores e igrejas diante de uma situação como esta”.

“Devemos ficar atentos e aprender que a nossa liberdade de culto é muito frágil”, disse citando um caso de um pastor na cidade de Worcester que desfaiou as ordens e permaneceu aberto para realizar os cultos, mantendo todas as precauções citadas pelo Governo nesta nova medida.

“Mesmo assim, as autoridades o multaram e ameaçaram prendê-lo. Eu dei total apoio a ele e sou a favor de que as igrejas possam permanecer abertas em qualquer momento e situação, desde que sigam os protocolos de saúde e proteção dos seus membros”, acrescentou.

Salum disse que se alguém quiser saber mais sobre esta reabertura ou tirar alguma dúvida, podem enviar mensagens através do WhatsApp 1-774-469-3714. “Deus abençoe a tosos”, finaliza.

informações de braziliantimes

Nenhum comentário

Postar um comentário

Destaque
© all rights reserved
Copyright 2020 GospelTop.com.br